Por que procurar um psicólogo?

procurar-psicologo

Por que procurar um psicólogo?

O que é Psicologia?     

Se perguntarmos a dez pessoas qual o conceito de Psicologia, provavelmente colheremos dez respostas diferentes.

Bem como, se as mesmas pessoas forem questionadas sobre o porquê alguém procuraria os serviços de um psicólogo, é possível que tenhamos grandes diferenças entre cada uma dessas respostas também.

Etimologicamente, Psicologia significa o estudo ou a ciência da alma.

Conforme o dicionário da Língua Portuguesa, Psicologia é a “ciência que trata dos estados e processos mentais, do comportamento do ser humano e de suas interações com um ambiente físico e social”.

Para Wilhelm Wundt, considerado o Pai da Psicologia Moderna, a psicologia é uma ciência cujo objeto de estudo é a experiência interna. É, segundo ele, uma ciência da mente.

Embora essa seja a proposta de algumas das escolas da Psicologia, Não se aplicará, necessariamente, a todas. Vejamos a seguir.

A Proposta da Psicologia Científica

Uma vez que, em 1913, John Watson publicou um artigo que revolucionou o pensar em Psicologia, percebe-se um importante marco na ciência psicológica.

Watson inovou ao propor o estudo do comportamento em si mesmo. A partir de seus estudos, não seriam necessárias analogias com a consciência, sensação ou supostas motivações emocionais.

Conforme John Watson, o objeto de estudo da Psicologia deveriam ser comportamentos observáveis que pudessem ser descritos em consenso por dois ou mais observadores.

Além disso, defendeu que deveria ser possível estabelecer relação entre o conceito de estímulo, evento ambiental, e resposta, daquele que se comporta.

E, é devido a esse caráter objetivo e criterioso, que Watson deu uma importante contribuição para a formação da Psicologia científica.

Em suma, a proposta de Watson envolvia:

  1.   Estudar o comportamento por si mesmo;
  2.   Aderir ao evolucionismo biológico (Charles Darwin);
  3.   Usar procedimentos objetivos na coleta de dados, rejeitando o método da introspecção;
  4.   Realizar experimentação;
  5.   Realizar testes de hipótese se possível com grupo controle e
  6.   Observar consensualmente.

A Proposta da Psicologia Comportamental de Skinner

Cabe dizer que Watson trouxe contribuições, porém, limitou, consideravelmente, aquele que seria o objeto da Psicologia.

Conforme a proposta dele, sonhos, pensamentos, sentimentos e outros não poderiam ser investigados com o rigor de Psicologia científica. Porque não se encaixam nos critérios dos métodos de investigação científicos.

Contudo, Burrhus Frederic Skinner contribuiu ao propor acolher os chamados eventos privados. Tudo o que é comportamento apresentado “por baixo da pele”, o pensar, o sentir, o desejar, o perceber, etc.

Skinner propôs que o experimentador pode ter acesso a esses comportamentos privados por meio do relato verbal daquele que se comporta.

Portanto, se uma pessoa sente dor de cabeça, por exemplo, o experimentador registra o evento “sentir dor de cabeça”. E, segundo o autor, a partir do relato verbal dessa dor, seria alcançada evidência suficiente para o comportamento.

Em linhas gerais, Skinner propôs:

  1.   Aceitação dos eventos privados;
  2.   Noção clara de Comportamento e Ambiente;

3.Conceitos dos Comportamento Operante e Comportamento Respondente;

  1.   Proposta das leis comportamentais como reforço;
  2.   Ênfase da história individual.

O Psicólogo

No contexto aplicado da Psicologia, uma das funções do psicólogo é auxiliar na instalação de um repertório comportamental adaptado ao paciente. 

Por vezes, é função do psicólogo ajudar a extinguir comportamentos inadequados, como no exemplo do padrão de comportamento alcoolista.

Para tanto, psicólogo e paciente precisariam compreender a relação entre contexto ambiental presente e histórico do paciente e programar novo contexto em busca da mudança.

O psicólogo é o profissional que conhece ferramentas científicas que podem auxiliar na manutenção do bem-estar e equilíbrio emocional  do paciente.

Embora, o diálogo seja o princípio do trabalho do psicólogo clínico, o profissional não é, necessariamente, alguém para quem se desabafe.

O setting terapêutico é contexto para fornecimento de informação, de um lado e de outro. E para uma relação humana pautada num objetivo claro a melhora do estado do paciente.

Dessa forma, paciente informa sobre a vida dele e psicólogo informa sobre técnicas e recursos que podem ser utilizados ao longo do processo terapêutico.

Portanto, tomar a decisão de procurar um psicólogo pode mudar sua vida para melhor. Proporcionando a oportunidade de crescimento pessoal e emocional.

Desafios ao psicólogo

Segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), 23 milhões de brasileiros apresentam sintomas de transtornos mentais. Ou seja, 12% da população do país.

Além disso, o Brasil é considerado o país mais ansioso e estressado da América Latina, conforme a OMS. Transtornos de Ansiedade e de Depressão lideram essas estatísticas.

Relatório global lançado pela Organização Mundial da Saúde aponta que o número de casos de depressão aumentou 18% entre 2005 e 2015: são 322 milhões de pessoas em todo o mundo.

No Brasil, a depressão atinge 11,5 milhões de pessoas, enquanto distúrbios relacionados à ansiedade afetam 18,6 milhões de brasileiros.

Esses dados preocupam e sugerem cuidado. Por isso, aqui vale também a máxima de que prevenir ou tratar no início é melhor do que remediar.

Porque procurar um psicólogo?

Ainda há quem pense que alguém procura um psicólogo porque está “louco”, porque é “desajustado” ou porque tem algum problema mental.

No entanto, é uma decisão corajosa que pode ajudá-lo, não só a lidar melhor com situações cotidianas, como também, preparar o ambiente para situações mais sérias que venham a acontecer.

Todos nós temos angústias e problemas. E, por isso, analisá-las e perceber que podem ser resolvidas de forma tranquila é um passo para o crescimento pessoal.

A Psicologia busca ajudar as pessoas a se conhecerem melhor. Entendendo a relação estreita que existe entre (1) o que elas fazem, pensam, dizem e sentem e (2) o ambiente que as cerca.

Há, por exemplo, quem tenha um medo exacerbado de falar em público ou uma esquiva recorrente de dirigir. Há, também, quem esteja deprimido e precise mudar o cenário à sua volta e passar a enxergar a vida de outra forma.

Todavia, há quem esteja usufruindo de bom estado emocional e pessoal e mesmo assim queira procurar um psicólogo. Desejando encontrar um caminho a mais para o autoconhecimento. O profissional da Psicologia só tem a acrescentar.

Em Brasília, o Inpa dispõe de psicólogos preparados caso você precise.

Inpa –  Instituto de Psicologia Aplicada, Brasília, DF.

× Quer agendar a sua consulta?