Casamento, trabalho diário árduo

casamentoHá quem acredite que o casamento é algo que deve se pautar por equação matemática que resulte em número positivo.

Entretanto, há alguns problemas nessa crença.

Somos limitados quando o assunto é analisar todo o histórico e presente do relacionamento. Porque tendemos a nos lembrar mais de eventos negativos.

O casamento é um trabalho árduo, um trabalho diário. Aliás, alguns momentos requerem mais esforço do que outros.

Mas, se você quiser fazer dar certo, saiba que o empenho é contínuo. Não existe receita ou fórmula para fazer dar certo. A não ser o desejo e a força de vontade.

Isso, porque, um dos principais aspectos é que as pessoas são diferentes.

Cada indivíduo é de uma maneira. Assim sendo, cada relacionamento é de uma maneira.

A partir disso, os relacionamentos, nada mais são, do que o espelho de cada um. Será moldado, de acordo com a individualidade de cada um

Porque é difícil fazer um relacionamento de pessoas diferentes não apresentar disparidade de opiniões. Nesse contexto, compreender que as diferenças fazem parte da dinâmica é a chave de sucesso de todo relacionamento.

Obviamente, trata-se de uma faca de dois gumes. Ou seja, é necessário que o empenho venha dos dois lados.

Continuar casado é uma decisão particular.

E, por isso, essa decisão deve levar em consideração a própria história de vida; autoconhecimento; conhecimento do outro; valores; princípios; objetivos futuros e investimento contínuo.

Mesmo diante do sentimento ruim em relação ao cônjuge.

Não estou sugerindo falsidade, apenas considere o que você quer para a sua vida. Antes de tomar um passo importante como o casamento.

Dessa forma, procure ser coerente com a sua escolha. Independe das suas momentâneas emoções.

Por Fábio Caló, psicólogo.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil

Inpa- Instituto de Psicologia Aplicada- 

Share

Comente!





× Quer agendar a sua consulta?