Divórcio do sono

divórcio do sono e dormir em camas separadas

O número de divórcios no Brasil tem aumentado. Segundo o IBGE , entre 2016 e 2017, o número de divórcios aumentou em 8,3%. Pode-se dizer então que um em cada três casamentos termina em divórcio. Além disso, os casamentos estão durando em média 14 anos e, em 2007, o tempo médio era de 17 anos.

Os números podem assustar, mas chega a ser mais chocante quando, em uma pesquisa feita pelo Hospital Universitário Sahlgrens, na Suécia, aponta que o ronco é a terceira maior causa de divórcios. Muitos casais tentam contornar a situação e adotam o divórcio do sono.

O que é divórcio do sono? Para entender mais sobre o assunto, continue lendo o texto.

O que é o divórcio do sono?

O divórcio do sono é quando o casal decide dormir em camas ou até em quartos separados para terem uma boa noite de sono. Os motivos para que essa decisão seja tomada são inúmeros, desde ronco até desejo por um espaço maior pessoal. Essa opção é boa para casais que ainda querem ficar juntos e ter uma noite de sono saudável.

A pesquisadora Rosalind Cartwright, de Chicago, criou um quarto de casal onde ela faz um estudo polissonográfico do casal. Uma das poucas cientistas a estudar a relação da apneia do sono e do casamento, ela simula a situação cotidiana do casal. Ademais, uma pesquisa feita pela National Sleep Foundation, nos Estados Unidos, mostrou que um em cada quatro casais americanos dorme em camas ou em quartos separados.

No entanto esse divórcio do sono não precisa ser algo definitivo. Muitos casais dormem em camas ou em quartos separados em dias de semana e juntos aos fins de semana. O divórcio pode ser só por um período de tempo, enquanto, por exemplo, a pessoa que ronca faz o tratamento para parar.

Motivos para um divórcio do sono

Como falado anteriormente, os motivos para um casal ter um divórcio do sono são inúmeros. Cada pessoa tem uma dinâmica, mesmo que esteja em um casamento. Alguns motivos para o divórcio do sono são:

Ronco e Apneia do sono

Como visto antes, o ronco é a terceira maior causa de divórcios. É comum uma situação em que um dos parceiros ronque dormindo e o outro tenha uma péssima noite de sono. O som pode atrapalhar o sono e até fazer a pessoa dormir menos do que ela imaginava, segundo a pesquisadora Rosalind Cartwright.

Horários diferentes

Pode acontecer também do casal ter um horário de sono diferente. Às vezes um chega mais tarde do trabalho ou o outro quer ler antes de dormir. O barulho de alguém chegando no cômodo ou a luz da luminária podem prejudicar o sono e a relação do casal.

Ambiente 

O ambiente que você dorme faz diferença no seu sono. Quando um parceiro prefere o quarto mais quente e o outro mais frio, e isso leva a uma discussão, o divórcio do sono pode ser a melhor escolha. 

Movimentos durante o sono

Não é todo mundo que consegue dormir com alguém constantemente se mexendo do seu lado. Mas também é preciso entender que a pessoa não tem controle total dos movimentos que ela faz enquanto dorme. Dormir em camas separadas pode ser a solução.

Como falar para o seu parceiro sobre o divórcio do sono?

Como qualquer assunto novo, o divórcio do sono precisa ser abordado com cuidado. Explicar o motivo, citar os benefícios e entrar em um acordo são essenciais para que esse assunto não vire uma briga. Esse assunto pode ser abordado em uma terapia de casal, um ambiente neutro para o casal.

Mostrar que o seu apreço pelo parceiro não diminuiu e que a decisão é para o bem de ambos e do relacionamento são formas de conduzir essa decisão da melhor forma.

Além disso, mesmo dormindo separados, o amor e a paixão continuam. Muitos casais contam que depois de terem tomado a decisão de dormir em camas ou em quartos separados, a paixão se fortaleceu e que o carinho um pelo o outro aumentou. Isso se deve porque passar a noite longe do parceiro pode trazer um sentimento de saudade.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil.

Share

Comente!





× Quer agendar a sua consulta?