Efeitos da maconha sobre o cérebro podem ser temporários, diz estudo.

De acordo com uma pesquisa publicada no American Journal of Epidemiology, em que foram ouvidos quase 9.000 usuários e ex-usuários da droga, seus efeitos nocivos sobre o cérebro são apenas temporários.

O estudo foi composto por duas fases. Na primeira, os voluntários com 42 anos deveriam informar se já usaram ou se usam algum tipo de droga. Um quarto de todos os participantes já tinham usado alguma substância ilícita – não apenas a maconha, mas também extasy, LSD e outras.

A segunda fase do estudo ocorreu quando os participantes tinham completado 50 anos e foi composta por testes de memória, atenção e outras habilidades cognitivas.

Os resultados demonstraram que não existe relação entre o uso de drogas no passado ou mesmo no presente e a existência de danos crônicos no cérebro. Aqueles participantes que já haviam usado algum tipo de droga no passado e mesmo os que usam no presente obtiveram melhores resultados em testes cognitivos do que aqueles que nunca fizeram uso de qualquer tipo de droga. A diferença foi muito pequena, mas é justificada pelos autores pelo nível educacional ligeiramente maior dos usuários.

Com estes dados, os autores alegam que o uso de drogas não traz danos permanentes ao funcionamento cognitivo do cérebro, embora possa trazer diversos outros problemas.

Com informações: Uol Ciência e Saúde.

Share

Comente!