O autoconhecimento e a psicoterapia

Artigo publicado em: 16/11/2010

Uma das melhores coisas que a psicoterapia nos proporciona é o aumento do nosso autoconhecimento. Mas por que ele é tão importante assim?

autoconhecimento

Geralmente quando procuramos a psicoterapia, temos algum sofrimento ou algo que nos incomoda. O autoconhecimento já está relacionado a essa busca desde o início. Cada um sabe como será afetado por cada coisa específica.

Diante dessa busca, o nosso objetivo é conseguir ter mais satisfação na vida e conseguir uma solução para nossos problemas.

Contudo, algo que muitas vezes não nos damos conta é que, na psicoterapia, além de buscarmos atingir aquele objetivo, adquirimos também o autoconhecimento.

Autoconhecer-nos é sabermos dizer:

  1. O que controla os nossos comportamentos, noutras palavras o que nos faz agir de uma maneira ou de outra;
  2. Como os comportamentos dos outros influenciam os nossos e
  3. Como os nossos influenciam nos os comportamentos dos outros.

Por meio desse conhecimento, podemos prever como lidaremos com alguma situação e podemos nos preparar para isso. Por exemplo, se sabemos que diante de figuras de autoridade, tendemos a nos calar e aceitar imposições e temos uma reunião com o chefe, é possível que nos preparemos melhor para a essa reunião. Organizando dados, planilhas e preparando respostas que nos deem mais segurança e eleve a nossa auto-estima no momento da reunião.

Autoconhecimento, então, é descrever situações que influenciem positivamente ou negativamente as nossas atitudes diante das nossas relações com as pessoas, com o mundo.

Com o autoconhecimento, podemos evitar sofrimentos futuros; por saber que algum comportamento nosso nos faz mal, temos mais chances de evitá-los. Com ele, também é possível melhorar a nossa comunicação e os nossos relacionamentos, pois quando nos conhecemos melhor e analisamos os nossos comportamentos, temos mais habilidade para analisar os comportamentos dos outros também.

Se nós não percebemos as conseqüências que nossos comportamentos têm na nossa vida, como saber a melhor forma de agir para alcançar um objetivo?

Como se desenvolve esse conhecimento pessoal?

A partir do momento em que começamos a pensar sobre as nossas atitudes, nos conhecemos um pouco um tanto mais. Pensar no que fazemos, como fazemos e quando fazemos… Pensar no que aumenta as nossas chances de fazer algo ou em quais situações essas chances diminuem.

A psicoterapia é um contexto propício para isso. Nesse contexto, além de se contar com um profissional que te ajuda a refletir e entender como e porque as coisas acontecem, as sessões constituem um tempo no qual você dedica exclusivamente ao pensamento e análise sobre aquilo que incomoda; pensando em hipóteses, imaginando as possíveis situações e suas soluções. Por meio desse trabalho, com a ajuda e perguntas do terapeuta, nosso autoconhecimento vai aumentando.

Será que você se conhece tão bem quanto pensa?

Inpa- Instituto de Psicologia Aplicada- Brasília

Share

Comente!





× Como posso te ajudar?