Síndrome de Peter Pan

Síndrome de Peter Pan

O que é Síndrome de Peter Pan?

O personagem Peter Pan dos livros e filmes é conhecido mundialmente como a criança que não cresce. Ele não tem responsabilidades, vive em uma ilha com seus amigos e, caso cresçam, são expulsos do local. O nome da Síndrome de Peter Pan é por causa das características do personagem que coincidem com algumas características da síndrome

O termo surgiu pela primeira vez no livro do psicólogo Dan Kiley, Síndrome de Peter Pan: homens que nunca crescem. Essa síndrome de certa forma incapacita a pessoa de crescer mentalmente ou de se envolver em comportamentos considerados adultos. Essa síndrome é mais comum em homens, mas as mulheres também podem ser afetadas. 

De certa forma, a pessoa com Síndrome de Peter Pan não quer crescer, por isso não saí da fase egocêntrica, imatura e narcisista das crianças. Ademais, a pessoa com essa síndrome é imaturo em relação às responsabilidades de trabalho, à relacionamentos amorosos e muitas vezes ainda é dependente financeiramente dos  pais. 

Apesar de já ser usada como diagnóstico por muitos psicólogos e psiquiatras, a  Síndrome de Peter Pan não está no Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V).

A síndrome não causa problemas à saúde do indivíduo, mas afeta como ele se posiciona na sociedade e como ele se relaciona com as pessoas a sua volta.

Sintomas

A Síndrome de Peter Pan ainda é um conceito novo, sem muitas pesquisas na área. No entanto, Dan Kiley, em seu livro, descreve alguns sintomas que afetam a pessoa com essa síndrome. São eles:

  • Dificuldade de expressão.
  • Procrastinação.
  • Dificuldade em construir vínculos.
  • Negação de responsabilidade e de culpa.
  • Relação difícil com a mãe e adoração pelo pai.
  • Desinteresse em relação a assuntos sexuais.

Complexo de Wendy

A Wendy na história do Peter Pan é a menina com responsabilidades, irmã mais velha e que deseja crescer. Assim como a Síndrome de Peter Pan tem esse nome devido às características do personagem, o Complexo e Wendy não é diferente.

O Complexo de Wendy é caracterizado por uma preocupação excessiva das mulheres em relação ao bem estar do outro. Ela se sente imprescindível, tenta de qualquer jeito fazer a outra pessoa feliz, se desculpa por tudo. Elas procuram ser aceitas e temem a rejeição. As mulheres com esse complexo são muitas vezes vistas como uma figura maternal, e em relacionamentos amorosos, perpetua a imaturidade do homem e a Síndrome de Peter Pan.

Causas da Síndrome de Peter Pan

A síndrome de Peter Pan não tem um diagnóstico clinicamente reconhecido, porque é uma síndrome recente. Por isso, poucos pesquisadores elaboram estudos sobre ela. No entanto, alguns fatores podem ser apontados como causa da síndrome. São eles:

  • Papéis de gênero: as mulheres são criadas para assumir responsabilidades domésticas, trabalho emocional e cuidar dos filhos. Isso colabora com o abandono desses papéis e responsabilidades por parte dos homens, gênero mais afetado pela Síndrome.
  • Ansiedade: a idade adulta para muitas pessoas pode ser assustadora. Esse medo e ansiedade do desconhecido levam muitas pessoas a negarem e abandonarem a responsabilidade lhes dada.
  • Solidão: a psicóloga Humbelina Robles Ortega acredita que as pessoas com Síndrome de Peter Pan têm medo de ficar sozinhas. Dessa forma, eles procuram alguém para cuidar delas e tomar as responsabilidades para si.
  • Pais superprotetores: as pessoas com essa síndrome que tenham sido criadas por pais superprotetores se tornam super dependentes deles. Um estudo de 1982 argumentou que a Síndrome de Peter Pan está muitas vezes relacionado ao círculo familiar, onde o filho é superestimado e narcisista, e a filha é reprimida.

É importante lembrar que gostar de coisas consideradas infantis não é uma causa ou sintoma da síndrome. A síndrome é o abandono de responsabilidades e relacionamentos estáveis.

Tratamento

Uma das melhores formas para tratar a Síndrome de Peter Pan é através da psicoterapia. A psicoterapia servirá como uma forma de aconselhamento e irá indicar para o paciente como superar esse medo de responsabilidades.

Mostrar para pessoa com Síndrome de Peter Pan as vantagens da responsabilidade também é uma forma de ajudá-la. O importante é não perpetuar e incentivar esse tipo de comportamento.

Inpa – Instituto de Psicologia Aplicada, Asa Sul, Brasília – DF, Brasil.

Share

Comente!





× Quer agendar a sua consulta?